Tenha mais paciência com quem você ama.

 

É engraçado, mas já reparou que geralmente procuramos tratar com mais cordialidade e paciência aqueles com os quais não temos uma relação de afeto, de carinho? Como o nosso chefe, o colega de trabalho, a recepcionista, o professor, o vizinho… enfim pessoas que não são tão importantes emocionalmente para nós.

E com a esposa, filha, irmã, avó, mãe, pai, sobrinha, amiga nem sempre tratamos com o mesmo tato, tendo paciência, pensando nas palavras a serem ditas, como diria minha avó: “Pensando duas vezes antes de abrir a boca.”

Pois é, justamente com essas pessoas que deveríamos tratar com mais zelo, ter mais paciência, ser mais tolerante, abrir concessões, enfim, criar uma convivência harmoniosa e gentil a fim de que os laços se tornem mais fortes a cada dia.

Infelizmente, nós costumamos tratar com menos gentileza e suavidade às pessoas que mais temos intimidade. Deveria ser o contrário, pois, normalmente aqueles com quem temos intimidade são as pessoas que amamos, que nos amam verdadeiramente, nos querem bem, estão ao nosso lado para o que precisarmos, aceitam nossos defeitos, torcem pela nossa felicidade, e, justamente, para essas pessoas não pensamos antes de falar palavras duras, que as ferem, a magoam e depois nos arrependemos e tentamos pedir desculpas. Mas, desculpas não apagam as palavras ditas.

Eu pratico diariamente o “exercício de ser gentil com quem amor”, porque também tendo a esquecer o tato e ser mais passional com quem está próximo a mim (marido, pais, família, amigos) e não é fácil, não.

Esse exercício é diário e de mão-dupl: eu tento me controlar para não ser hostil e também para não somatizar as palavras duras que ouço deles sem merecer, para não nutrir sentimentos negativos quando descontam em mim suas insatisfações e intolerância. Sei que não sou perfeita, ninguém é perfeito e, por isso mesmo precisamos (todos) evoluir. Relevando atitudes não cordiais de quem amo, faz parte da evolução.

Então, da próxima vez que for ser ríspido com sua mãe, seu pai, seu irmão, sua namorada, seu marido, sua amiga pense, engula o orgulho, releve, tenha amor nas suas ações, pois, como dizia o poeta “Gentileza Gera Gentileza“.

Luz e sabedoria a nós!

8 comentários

  1. Luiz Shigunov

    Isso me lembra que nós temos o péssimo hábito de não valorizar muito o que temos, mas sim o que não temos! Quantos nunca visitaram as atrações da sua cidade? Mas desejam visitar outras cidades, por exemplo. Realmente é um aprendizado saber lidar com isso e não se deixar levar por esse sentimento.

    • O comodismo é um sentimento ruim para qualquer situação, pois, deixamos de valorizar o que temos por achar que será para sempre.

  2. suzy lima

    #EuQueroGanharKitNatalConverIntel

  3. filipe reis

    Acredito q perdemos a paciencia com os mais proximos sendo uma forma de “válvula de escape” somo covardes em muitos casos em descordar ou discurtir pontos de vistas com pessoas menos proximas e descarregamos nossas magoas e raivas em quem amamos. Isso eh muito negativo pois sentimos remorso e isso destroi qualquer ser humano. Por isso precisamos espairecer todos os dias sendo em forma de mantra oração ou somente meditando, acredito q devemos fazer isso todos os dias pois somos bombardeados por situações que devemos expelir da nossa alma

    • Caroll Souza

      Oi Filipe,

      De fato, diariamente sofremos com uma enxurrada de notícias ruins, que nos abalam. Só que não podemos sucumbir a isso e, portanto, buscar o equilíbrio é a melhor alternativa para manter nossas relações bem cuidada.
      Obrigada pelo comentário.
      Luz & Paz.

  4. silvio

    o ser humano e um ser perfeito nascido do perfeito que vai sempre buscar o perfeito no entanto queremos sempre o que a de melhor o dinheiro , carros, pessoas bonitas ao nosso lado porem esquecemos de deus !!!!!!!!

  5. Sabe aqui em casa tento agradar a todos , mas sinto que recíproca não é verdadeira ‘não demora muito lá vem um com patadas outro com estupidez isso está me chateando tanto que já estou preferindo ficar isolada ,dói muito mas talvez seja melhor assim ‘evitando de aborrecer e de ser aborrecida ‘ou talvez eu esteja fazendo tudo errado isque vcs acham?

    • Caroll Souza

      Maria, não se culpe tanto. Nós não podemos mandar na ação do outro. Se lembra daquele ditado: “cada um oferece aquilo que tem”, se vc tem amor, doe amor. Mas não espere isso do outro.

E então, gostou? Me diga aqui no comentário.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *