A moça dos cabelos longos e dos olhos tristes.

Jovem, alta, bonita, divertida e sonhadora ela era assim. Até que a vida começou a afunilar e ela se viu presa àquelas opções que todos um dia se deparam na vida: chegou a hora de crescer.
 
Trabalhar, estudar, engolir sapos do chefe, enfrentar lotação cheia para o trabalho, acordar cedo, dormir tarde, ganhar pouco e trabalhar muito. Esse era o cenário que ela entendia sobre o que chamavam de crescimento, tornar-se adulto e responsável.
 
O que ela esquecia de considerar é que mesmo existindo tudo isso, tinha muito além, tinha liberdade, respeito, amor próprio, autocuidado, amigos, alguém que nos ama e nos respeita, quem cuida de nós e se interessa em nos ver bem. Tem também a chance de sonhar e buscar a realização de cada sonho. Tem a alegria de se encarar no espelho e gostar do que vê, se admirar, se respeitar, se orgulhar das suas escolhas e daquilo que você está deixando por esse mundo na vida de quem conhece (e na sua, principalmente).
 
Ela não via esse lado, porque para ela só existia o lado do amor-e-ódio, acordar com beijos e dormir nos gritos; brigas; tristeza; depressão; ciúmes; ofensas; mágoas; culpa; vergonha; medo e dor. Era assim que ela tinha conhecido o Amor, no auge da sua adolescência, e, dessa forma, ela foi se fazendo ao longo de cada novo relacionamento: uma mulher frágil, disfarçada de descolada, que no fundo sempre quis um colo e alguém que lhe admirasse e cuidasse.
 
Mas moça dos cabelos longos, como ele pode lhe admirar se você mesma não se respeita?
 
Olha para onde você está se levando, um mundo longe da sua família, longe das suas amigas, longe da sua liberdade de coisas tão simples como falar ao telefone, sair sozinha com as suas primas, ligar e fofocar com a sua mãe sobre qualquer assunto (na hora que sentir vontade).
 
Vive em um castelo de vidro onde aos olhos de quem vê de fora é tudo lindo, mas aí dentro o que existe é humilhação após um sexo vazio e sem nenhuma conexão entre vocês.
 
Diz para mim: você não quer mesmo estudar e descobrir no que você tem talento?
No que você é boa? O que você faz melhor do que ninguém? É sério que isso nunca passou pela sua cabeça: saber o que você poderia ser senão fosse o que você é (ou o será que apenas está desse jeito)??
 
Moça bonita, não chore.
Não brigue mais.
Não grite e nem gere tempestades para se molhar.
Pare.
Não tente evitar as novas conexões dele nas redes sociais.
Ninguém tem poder sobre o outro. Ele só lhe domina porque você 
deixa. Mas ele não cederá as suas vontades e muito menos ao seu 
ciúme.
 
Como ele pode lhe amar se nem você mesma se ama e sabe o que é receber amor? Porque você não termina de vez aquilo que já sabe que terminou faz tempo?
 
Você ainda tem tempo de mudar e ter uma vida totalmente diferente de tudo aquilo que você teve até hoje. Entretanto, chegará um dia em que você não terá mais o tempo de voltar e fazer um novo
começo, você olhará para trás e somente a amargura e as rugas no seu rosto falarão sobre o ressentimento que lhe acompanhou por todos os seus anos de sua vida. E, nesse dia, talvez, você se lembre
desse texto, se lembre das palavras de quem realmente se importava com você e dizia ‘saí fora dessa’ e se arrependerá de ter ignorado.
 
Hoje eu deixo aqui para você algumas opções:
 
  • não muda nada e vai vivendo até o dia em que não terá mais tempo de mudar.
  • saí daí agora e muda já.
  • se mantém aí até ele se cansar de você e lhe descartar como um chinelo velho.
  • deixa tudo para lá e finge que não vê nada de errado e torce para que ele um dia mude (ou aceita de vez tudo isso que ele lhe fala).
  • procura ajuda, pede socorro, cede, dá o braço a torcer e pede colo para quem realmente se importa com a sua vida e lhe quer bem.
 
Eu não sei o que você vai escolher, mas vou ficar aqui torcendo para que seja a última opção e que você moça bonita, enfim, descubra quem você é de verdade e seja muito feliz.
 
Luz na sua caminhada.

Obs.: Você leu o texto e gostou? Agora escute-o e me diga o que achou (é só clicar no audio lá no começo do post).

5 comentários

  1. Luiz Shigunov

    Lindo texto! Parece até um poema 🙂

    Espero que a moça bonita tenha coragem e mude para melhor.

  2. Fernanda Maria Rosa

    Amei 🙂

  3. janeth

    Muito bonito, quantas meninas estão nesta situação. Quantas acomodadas, sem coragem de mudar.
    Tomara que o texto às leve a uma reflexão.
    Parabéns, simples e de grande verdade.

  4. jane gomes

    Simples, profundo e surpreendente é o que mais presenciamos na sociedade atual. Gostei muito do texto e da mensagem, pois retrata um pouco os jovens deste século. Quisera que muitas adolescente tivessem oportunidade de lê-lo, afim de expandir mais a auto estima e cada uma. Abraços.

E então, gostou? Me diga aqui no comentário.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *