Esqueça o ‘E se?’

 

Quantas vezes você pensou ‘E se….?’ no dia de hoje?

Se respondeu nenhuma, que maravilha. Você é um afortunado. Porque a ansiedade é um problema comum em nossa sociedade contemporânea e o que mais nos perguntamos é ‘E se…?’ e com isso geramos um futuro nebuloso, frio, triste e temeroso em nossas vidas.

Reparem que dificilmente essa pergunta vem acompanhada de boas questões como ‘E se eu ganhasse na loteria?”, ‘E se eu tivesse um emprego melhor?’, ‘E se eu ganhasse uma suíte de luxo no check-in do hotel?’ – essas boas ilusões a nossa mente resiste em criar, agora as pessimistas brotam de forma natural diariamente, basta acordarmos, abrirmos os olhos, tomarmos consciência e lá bem o ‘E se…?’ logo na sequência do ‘Bom dia’.

Isso nos gera um desforto e medo sem fundamento.

Perdemos a nossa capacidade de focar no presente, no agora, porque permitimos que a nossa mente siga de maneira descontrolada para um futuro muito frágil e negativo. Um autoflagelo. Uma ação de autodestruição.

Na maioria das vezes a gente não se dá conta de que estamos nos castigando e pensamos que só estamos preocupados e querendo assegurar a nossa segurança e felicidade (estendendo a quem amamos também). Mas, na prática, não é nada disso que estamos plantando em nossas mentes, pelo contrário, estamos semeando medo, temor, aflição, angústia, dispersão e perdendo o momento atual, o dia de hoje, o presente e tudo aquilo que está acontecendo aqui e agora (enquanto estamos sozinhos vagando lá no futuro que criamos).

Se você estiver vivendo essa situação e não conseguir controlar os seus pensamentos não hesite em pedir ajuda a um especialista da área (um psicólogo) você pode precisar de um apoio e direcionamento profissional para sair desse hábito ruim e conseguir criar uma mentalidade mais forte e positiva em relação a sua vida. Não é feio pedir ajuda. Não é errado. Não é estranho. E muito menos coisa de gente ‘maluca’. É simplesmente amor-próprio.

Se você se ama, se cuida.

Mantenha os seus pensamentos no único momento que temos em nossas mãos, o agora. Porque o ontem já foi e o amanhã não temos nenhuma certeza que chegará.

Luz e paz na nossa jornada.

Um comentário

  1. Luiz Shigunov

    É engraçado mesmo como normalmente pensamos em coisas ruins ao invés de boas.

    Eu já pensei mais no futuro. Mas hoje tento me concentrar no agora. Ficar feliz com o agora e aproveitar a jornada até o futuro.

E então, gostou? Me diga aqui no comentário.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *