5 dicas para fazer amigos

Uma das características mais fortes de nós, seres humanos, é a nossa necessidade de viver de maneira coletiva, não isolados, pertencer a um grupo, interagir com outras pessoas.

Geralmente, essa necessidade não se atende somente com os nossos familiares, -salva exceções-, claro, fazendo com que queiramos conhecer novas pessoas e nos relacionar com elas diariamente.

Não é a toa que existe tanta rede social atualmente: facebook, instagram, whatsapp, tinder, linkedin e muitas outras. O sucesso delas só reforça e reflete essa nossa necessidade de pertencimento, inclusão, contribuição.

Quando nos sentimos inclusos em um grupo social, pertencemos aquele núcleo e acabamos contribuindo uns com os outros. Isso gera um sentimento de alegria, contentamento e felicidade.

Embora muitas pessoas tenham em suas redes sociais centenas ou até mesmo milhares de amigos, não são raras aquelas que, fora do mundo virtual, na realidade de suas vidas vivem de maneira isoladas, solitárias e tristes.

Resolvi escrever esse texto para compartilhar as minhas dicas de como conquisto uma nova amizade e – o mais importante – como mantenho essas amizades.

Vamos lá as cinco dicas de como fazer amigos:

1. Se permita conhecer.

Evite pré-selecionar as pessoas, deixe com que elas se aproximem de você e se abra para conhecê-las também, não as julgue pela aparência, por aquilo que ouviu alguém dizer sobre elas, simplesmente deixe-se conectar a elas.

2. Assuma a sua vulnerabilidade.

Evite demonstrar superioridade, como se você não tivesse nenhum problema. Todos temos. Todos passamos por dificuldade, enfrentamos altos e baixos, amamos, sofremos, confiamos, nos decepcionamos, ficamos tristes e alegres, somos humanos, todos os sentimentos que passamos o outro também sente. Ser superficial afasta as pessoas, porque não transmite verdade, e, vamos combinar aqui, quem gosta de pessoas mentirosas?

3. Seja sincero.

Você não precisa expor toda a intimidade da sua vida a alguém que está conhecendo, mas também não pode omitir tudo e passar uma imagem de artificialidade – isso transmite a mensagem de pouco interesse no outro.

4. Aprenda a escutar para acolher e não para responder.

Evite tentar dar uma resposta a tudo aquilo que lhe é falado, apenas escute.

Muitas vezes o outro está precisando falar para que através da sua escuta tenha acolhida as suas dores e possa se entender. A nossa fala reflete parte daquilo que pensamos, que é o que estamos sentindo, mas, muitas vezes não conseguimos compreender. No momento em que conseguimos externalizar em uma conversa o que se passa conosco, temos reverberado no outro nós mesmos. E, assim, como um espelho, servimos um ao outro como ponte para a compreensão do que se passa dentro de nós.

Por isso, escute sem a vaidade de querer dar a solução para os problemas do outro.

5. Mantenha o contato da maneira que lhe for possível.

Mesmo com a vida acelerada é possível manter o contato com quem gostamos, por meio das mídias sociais podemos perguntar como a pessoa vai, dizer que passamos apenas para mandar um carinho, que estamos com saudades, enfim, demonstrar que a distância física não é capaz de quebrar o bem-querer entre vocês.

Bom, espero que vocês possam colocar em prática e aumentar o seu ciclo de amizade.

Conte para mim depois como foi praticar essas dicas.

Luz na caminhada e muita paz.

Um comentário

  1. Luiz Shigunov

    Eu tenho muita dificuldade em fazer e manter amizades. Normalmente poucas surgem e com o tempo se vão.

    Tenho que praticar mais essas dicas 🙂

E então, gostou? Me diga aqui no comentário.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *