Conversas sobre a sociedade

Um salve às mulheres nordestinas!!!

Semana passada lendo o blog de uma grande amiga descobri que ela nasceu em Pernambuco. Então, fiquei pensando como nunca identifiquei isso, talvez porque ela não tenha nenhum sotaque, mas nem precisa é só reparar na sua forma autêntica, forte e destemida de encara a vida. Está lá, a mulher nordestina de corpo e alma!

Conheço o Sudeste, Sul e o Nordeste do nosso país. Nunca fui ao Norte nem ao Centro-Oeste. Mas, sou fã de carteirinha das mulheres nordestinas!

Eu tenho profunda paixão pela região Nordeste. Quando viajo para lá parece que todos meus problemas ficam no Rio, que todos os sentimentos e energias negativas ficam no Galeão! Chego lá e me sinto a mulher mais sedutora e feliz do mundo. Então comecei a questionar que magia é essa que encontro naquele lugar!?

Cheguei a conclusão que a magia vem das pessoas que moram lá, os nordestinos sempre bem humorados, autoconfiantes, carismáticos, tranquilos e a cada dia que passa mais orgulhosos de sua região e cultura.

Esse texto não tem o intuito de desmerecer às mulheres de outras regiões do nosso país. O que desejo é expressar minha profunda admiração pelas mulheres nordestinas!!!

Para mim as paulistas são as mais elegantes, as catarinenses as mais belas, as cariocas as mais sedutoras, mas as nordestinas são as que possuem maior autoestima, são mais fortes, guerreiras, autênticas, humildes, bem humoradas e estão sempre dispostas a ajudar aos outros e possuem extremo orgulho de sua origem.

Tenho o privilégio de ter três amigas nordestinas e elas possuem uma luz interior que captam à atenção da maioria quando chegam a qualquer lugar (e alguns olhares tortos de pessoas involuídas e sem luz interior).

Reparei que boa parte das mulheres daqui da “cidade grande” ao se depararem com alguma nordestina logo levantam a sobrancelha e as olham com ar de superioridade. Como se elas fossem menos dignas por terem nascido fora da tríplice do Café-com-leite. E quando presencio essa cena recordo de uma entrevista que vi com um nordestino, onde ele dizia que os locais das grandes metrópoles esquecem que todo migrante conhece pelo menos dois lugares na vida: o seu de origem e o atual (geralmente nas grandes cidades). E muitas vezes essas pessoas das capitais – economicamente mais forte – nem sequer conhecem o interior do seu Estado.

Por isso para qualquer viagem que faço o nordeste está sempre na primeira opção porque quando viajo quero esquecer dos problemas. E lá sempre consigo isso! É muito bom chegar a Salvador e ser recepcionada pela típica baiana com suas fitinhas do Senhor do Bonfim, chegar à Recife e ouvir aquela risada gostosa dos receptivos. 

Lembro-me que na última viagem que fiz a Recife, depois de um dia perfeito em Olinda, ao final da tarde, sentei com uma amiga no muro da igreja do Alto da Sé e ficamos nos refrescando com um sorvete apreciando uma menina (que não passava dos 7 anos) conversando com sua mãe com aquele sotaque que parece música aos meus ouvidos, me tranquiliza, me traz paz e provoca um sorriso involuntário em meus lábios. 

Ah, meu nordeste querido, como você me faz bem!

Fica a dica para você que não teve ainda o privilégio de ter uma nordestina em sua vida: dispa-se do preconceito, do espírito de soberba, evolua. Ninguém é melhor que ninguém, somos apenas diferentes, conceda a você a alegria de ter uma amiga nordestina  – certamente você irá se tornar alguém mais feliz.

Nasci no Rio de Janeiro, mas minha alma certamente veio da Bahia!!!!!

Como diria Chayenne: Um beijo às Amadinhasssssss da minha vida!!!!

Luz!



10 Comentários

  • Joseli

    Fiquei super feliz com seu comentário sobre o povo Nordestino. Sou Pernambucana com muito orgulho, nasci em Machados uma cidade interior do Recife, moro no Rio ha 25 anos, mas nao esqueço das minhas orihens. Tenho uma personalidade forte.mas um coração pronto pra ajudar.
    Obrigadooooo por gostar do meu estado maravilhoso…
    Beijos!!

  • Ezio Clementoni

    Sou sulista de carteirinha! Mas conheci uma paraibana que roubou meu coração…rsrs..Ohh povo bom viu… Familia toda dela é gente boa…Não se apegam à besteiras, gostam de ajudar o próximo! Às vezes são até meio bobos dos outros de tanta pureza no coração! Percebo uma certa ingenuidade neles.. Me tornei até uma pessoa melhor depois que comecei a conviver com eles devido à maneira que eles se relacionam entre eles mesmos. Muito difícil ver eles de mau humor… De fato minha namorada possui um conhecimento menor sobre as coisas, acredito que seja pela região muito pobre que ela veio e pelo governo não investir muito na educação nessa parte do país, mas em compensação ela é provida de bom coração, coragem ( ohooo mulher corajosa), não tem frescura igual as patys daqui e é muito dedicada…. Estou adorando tudo isso…ameiiiii conhece-los….

  • Bruno Oliveira

    Não sabia que a Tia Rê era pernambucana… meu pai também é de lá! :-)Gostei muito de conhecer o Nordeste (já fui a Aracaju e Natal), e em outras férias certamente voltarei lá, afinal Aline é louca por praia, hehehehe.E o ritmo deles é tão mais lento, tranquilo, sereno do que o da Tríplice Café-Com-Leite, que dá vontade de mudar pra lá.

  • Renata Braga Pessoa

    Ahhhhhh amiga, amei o post falando de mim!!!! :)Pensei que vc soubesse que eu sou Pernambucana… adoro falar que sou Pernambucana justamente para causar esse tipo de olhar preconceituoso de meia dúzia de mulheres mal resolvidas… Abro um sorriso e falo: sou uma típica Pernambucana, sangue quente e mto fogo!!! rsrsrsrsrsAmeiiiii o post, mas tbm né… sou suspeita pra falar do meu povo 🙂

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *