Conversas entre Amigos

Quando nos sentimos sozinhos.

 


Não é quando estamos sozinhos em casa.
Não é quando estamos sozinhos no escritório.
Não é quando estamos no carro sozinhos.
Não é quando estamos em outra cidade a trabalho sozinhos.
Não é quando passeamos no shopping sozinhos.

Não, não nos sentimos sozinhos quando estamos fisicamente só.

Nos sentimos sozinhos quando não estamos conectados a alguém mesmo estando ao lado, mesmo estando de mãos dadas, mesmo sentados lado a lado.

Se sentir sozinho é muito além do que os olhos podem ver.

A solidão só é vista pelo coração. Ela é sentida, não dá pra tocar, só dói.

É quando percebemos que nos importamos tanto com os problemas dos outros e, de repente, reparamos que as pessoas não se preocupam tanto com os nossos.

É quando falamos, falamos, falamos sobre o que estamos sentindo e vemos nos olhos do outro que não fomos ouvidos, se quer escutados, e quando ao paramos de falar, o outro só lembra e comenta dos seus próprios problemas.

É quando nos sentimos sufocados de tanto que consumimos a energia pesada dos nossos amigos e, pior do que isso, gastamos o pouco da energia que nos sobra em vão, pois, não conseguimos ajudá-los a evoluir.

É quando reparamos que sempre conseguimos tempo, mudamos nossos planos, abrimos mão do que gostaríamos de fazer só para dar atenção aos nossos amigos e ver que nem sempre eles mudam seus planos pela gente.

E para nos sentirmos sozinhos, não precisamos estar sós, mas sim não estar no mesmo nível de importância que os outros estão para a gente.

É bem assim quando eu me sinto só…

Se você gostou desse texto e se identificou com essa situação, lhe convido a ler o post Vem Comigo? para ver se gosta da ideia sugerida nele.

Aguardo a sua resposta, viu?

53 Comentários

  • Scarlett carolina

    Nossa..descreveu como me sinto em cada detalhe escrito…me preocupo tanto com problemos dos outros q as vezes até esqueço dos meus..mais derrepente eles aparecem e se junta como problemas dos outros tbm, ai vira um tsunami de tristezas…tenso

  • Tiago

    Olá boa noite !
    Sou homem, e na minha juventude decidi sair da casa de meus pais para viver em outra cidade, conheci uma pessoa e ela aceitou e concordei a dois anos atrás de morarmos juntos mas ultimamente o único entretenimento dela é televisão vida de famosos.
    Eu tento estimular sentimentos mas dificilmente sou correspondido.
    Ela é uma pessoa que pra se ter algo com ela você tem que desenhar mas cansei de usar a ponta do lápis para obter afeto com ela e hoje me sinto péssimo dentro de casa sufocado do lado de alguém que não se importa com um relacionamento.
    Eu não ligo de sacrificar algum tempo ou até mesmo vontades para conquistar um objetivo ela é totalmente ao contrário.
    Quando precisamos conversar sobre nós ela se cala.
    Isto tudo me faz sentir no lugar de um usuário de drogas me alimento da imaginação pra esquecer alguns equívocos que poderiam ser evitados por ela mas logo acontece algo e aí me encontro nesse estado gostaria de uma opinião.
    temos a mesma idade 25 anos ela é do estado de MG e eu sou De SP .

  • Demy Brito

    Olá, Carolina!
    Gostei muito desse texto, e gostaria de pedir sua permissão para usá-lo na montagem de um monólogo . Sou atriz e pretendo montar um espetáculo com fragmentos de alguns autores que pensam como eu.

    Forte abraço de luz!

    Demy Brito

  • Sany

    Eu tmbm tenho me sentido sozinha…não tenho amigos pois abri mão de todos quando me casei, meu marido vive num mundo onde não me cabe, e quando cobro algo ele diz que é pra eu ficar na minha, pois amor e carinho não se cobra. Está bem diferente de quando tudo começou. Nem sei mais como agir ou o que fazer…tenho apenas dois anos de casada, e me sinto numa prisão, onde não tenho direitos só deveres!!

    • Carolina Souza

      Oi Sany,

      Entendo que há dois anos as coisas mudaram muito em seu relacionamento e, hoje, você se sente solitária e sem amor e nem carinho, certo? Eu também acho que não tem como se cobrar amor e carinho, se não for dado voluntariamente não vale a pena. Mas, se em uma relação um dos lados não deseja doar amor, onde fica a relação? Onde fica o compromisso em compartilhar a vida com o outro? Qual é o propósito de continuar juntos se ambos vivem só? Quando você se casou, certamente, não tinha uma cláusula dizendo que precisaria se afastar de todas as pessoas que já existiam em sua vida ANTES do seu marido chegar, concorda? Então, por que agora você precisa se manter longe de todos? A nossa felicidade não nos é dada por ninguém além de nós. Não abra mão da sua vida, de ser feliz, de ser amada, de sentir-se cuidada, nós não estamos nesse mundo para sofrer. Pense nisso.

      Beijos de luz.

  • Marcelo

    Não sei exatamente oque está acontecendo comigo, mas ultimamente tenho me sentido tão sozinho, uma carência da atenção dos amigos….Embora eles entram em contato, eu fico com aquela sensação que está faltando alguma coisa,um vazio!!! Talvez pq tenho a sensação que els me procuram para falarem mais dos problemas deles e isto tem me deixado muito aflito.

    • Carolina Souza

      Oi Marcelo,

      Acho que essa sensação é comum a muitas pessoas. Tem vezes que somos mais receptivos a ouvir o outro porque não estejamos tão necessitados de escuta assim. Mas, por outro lado, quando precisamos desabafar e não encontramos alguém disponível isso pesa. Escolha uma pessoa mais próxima e diga que precisa desabafar, quem sabe a pessoa não lhe escute?

    • Li

      Depois que me separei me sinto assim, hoje não vou mais atrás, me permiti viver outras experiências, que até gosto, mas depois quando fico sozinha, me vem isso, que eu posso ficar com quem aparecer, mas no final eu sinto falta, penso na pessoa, me sinto triste, mesmo tendo passado um dia incrível com outra pessoa, me dá vontade de chorar por pensar ainda na outra pessoa, estou lutando muito para melhorar, mas não é fácil, a pessoa já está com outra pessoa, envolvida, não sei bem ao certo como andam as coisas pq não vou mais atrás para saber pois já me machuquei muito com isso, mas eu não tenho mais nenhum tipo de mensagens, consideração, nenhuma palavra, e penso que simplesmente fui esquecida, substituída e que tudo q foi falado pra mim foi mais uma, mas estou lutando muito para que isso melhore, pq tem dias q são piores e esses dias piores que me assustam!

      • Carolina Souza

        Oi Li,

        Uma separação, geralmente, não é fácil, leva tempo, é mesmo um luto a ser vivido para poder ser superado. Você já pensou em buscar apoio psicológico? Tenho certeza que poderia lhe ajudar MUITO a passar por essa fase difícil.

        Forte Abraço!

  • Dinah Dantas

    Existem vários tipos de solidão: emocional, existencial, social e outras. As pessoas passam por elas no decorrer da vida, e resolvem com entretenimentos, amizades, namoros, escolas, academias e igrejas.
    A solidão absoluta, onde a pessoa está ou se sente completamente isolada, percebendo ou acreditando que o resto do mundo não se importa com ela, por incrível que pareça pode ser um momento positivo, de reflexão, crescimento e amadurecimento.
    Sentir solidão é depender da aceitação/atenção dos outros, que na verdade é egoismo.
    Enfim, só não está só quem ainda não percebeu.

  • Daniele

    Eu mim sinto assim à alguns anos depois do nascimento dos meus filhos estou sempre cuidando da casa do trabalho das crianças mais ninguém cuida de mim, a solidão, sinto falta de conversar com alguém com mais de 5 anos, meu marido não constuma conversar comigo tem sempre outras coisas que vem antes de mim eu o amo mais sinto falta da amizade e companhia dele , já passei por muitas tristezas mas nada dói mas do que se sentir só, não é falta de tentar falar de conversas mas aos poucos estou ficando cansada, não é falta de fé e nem de Deus mas carência de amor atenção e principalmente calor humano ?

  • Alberto

    Me sinto assim sozinho, mesmo rodeado de pessoas mas qndo vc olha para o lado e percebe que não tem ninguém é duro, principalmente qndo sua esposa não te escuta e sempre acaba quebrando a cara

    • Caroll Souza

      Oi Alberto,

      Complicada sua situação, mas nada impossível de encontrar uma solução.

      Quem sabe mudando a forma de conversar com a sua esposa?
      Quem sabe falando de como se sente ela não consiga entender a sua necessidade?

      Obrigada pelo comentário.

      Abraços.

    • Caroll Souza

      Oi Tatiane,

      Obrigada pelo comentário.
      É importante cuidarmos para não deixar essa situação se tornar frequente porque não nos faz bem.

      Beijos.
      Luz e Paz.

  • Carla Aparecida de Siqueira Porrino

    O pior de estar se sentindo sozinho, é você tentar explicar o que esta sentindo e o outro não entender, achar que seus motivos são banais, ai além de sozinho você se sente insignificante. Olho pro céu, peço a Deus uma luz, um caminho, pois morro de medo de cair numa depressão profunda, pois as vezes me pego desejando estar doente, para poder ter um pouco de atenção, sentir se realmente se importam comigo.

    • Caroll Souza

      Carla, querida obrigada por confiar seus sentimentos ao Conversas Inteligentes.
      Eu entendo que você às vezes sente que seus sentimentos e suas emoções não recebem a devida atenção daqueles com quem compartilha, estou certa? Minha querida leitora, por favor, não pense que seus sentimentos são indiferentes aos olhos de quem os conhece, já pensou que talvez essas pessoas não consigam compreender o real teor da sua dor porque eles não sentem como você? Isso não tem relação com acharem pouco ou muito significante, tem mais relação com necessidades, as suas e as deles são diferentes, portanto, são percebidas de maneira distinta. Mas, acredito que essas pessoas andam você e se importam com a sua felicidade. Talvez buscar alguém mais imparcial que possa lhe escutar e acolher seus sentimentos seja uma opção, já pensou nisso?

      Beijos,
      Carol.

      • Carla Siqueira Porrino

        Então sou retraída na hora de expressar meus sentimentos, pois as vezes que tentei já fui repreendida, e o que sinto falta é de ver que alguém se importa comigo, minha mãe era a unica que sempre lembrava de mim, ela faleceu ano passado, foi meu primeiro aniversário sem ela, e ninguém lembrou, já eu sempre lembro de todos, quando tem algum na família já me chamam pra fazer o bolo, e na minha vez, ninguém lembra nem de ligar. Não sei se é por estar chegando próximo ao meu aniversário e eu estar com medo de que o mesmo do ano passado se repita, mas estou sentindo uma solidão enorme, uma vontade de gritar e de sumir ao mesmo tempo.

        • Caroll Souza

          Querida Carla,

          Nós não podemos controlar o outro, mas podemos gerenciar nossas expectativas. O luto pela perda da sua mãe precisa ser elaborado para que você possa seguir em frente com mais leveza, você chegou a pensar em terapia para lhe ajudar nesse processo?

          • Carla Siqueira Porrino

            Já pensei sim, mas dependo do sus, e só pro meu filho estou a mais de um ano na fila.
            O que mais me entristece, é eu fazer de tudo pelos outros. Acabei mudando meu jeito para me adaptar a família e tals, e quando vejo que não fazem nem 1/3 do esforço para tentar me agradar, fico muito decepcionada.

          • Caroll Souza

            Você se importa, cuida, faz, escuta, se preocupa e quando chega a sua vez espera que o retorno seja na mesma proporção mas não é e isso gera a decepção em você, certo? Então, dá uma olhada no texto que falo sobre expectativas, talvez ali possa lhe dar um pouco de ar e propiciar uma forma nova de olhar para as expectativas que você gera em relação ao outro. Na vida, quanto mais nos doamos mais expectativas colocamos no outro, só que isso é algo irreal porque a gente não tem controle nenhum sobre as ações deles e cabe a nós ligarmos com isso da melhor forma possível.

  • Felipe

    Bom, eu me sinto sozinho todos os dias, mesmo estando com alguem perto, na minha cabeça até tentei achar um “melhor amigo(a)”, mais sem sucesso acabei solitario prezo no meu mundinho novamente, foi aí que comprei um caderno de desenho, onde guardo todas minhas solidões là. Ou melhor eu desenho como estou me sentindo naquele caderno. Acabo me sentindo melhor na hora ou no dia, mais guando paro para pensar no senso comum ainda estou me sentindo sozinho, aí vc percebe que mesmo mudando tanta coisa na sua vida voce continua se sentindo sozinho de todo geito.

  • Tamirys

    Para mim, o pior tipo de solidão que existe, e aquela que mesma rodeada de pessoas, seu coração consiste em se sentir só, a alma fica aflita, os olhos enchem de lágrimas, e você não tem a quem recorrer. Parece que os problemas não vão ter fim.,
    Nesse caso creio eu que é só a misericórdia de Deus,para nos livras dos dias de aflição.

  • taianne

    Se sentir só é a pior coisa desde que se esteja acompanhado como no próprio texto diz.
    O meu sentir só é quando não tenho a importância que gostaria de ter de uma unica pessoa, posso esta acompanhada de várias pessoas em lugares surpreendentes e mesmo assim não me sinto completa, e como se uma parte de mim faltasse a todo momento.

    é tão ruim isso!!

    • Fernanda

      Pois é – momento em que paramos para ler um texto deste com tanta marcas de realidade expresa e é isso aí estamos muitas das vezes cercada de pessoas mas mesmo assim nos sentimos sozinhos e daí sua mente começa a viagem nas lembranças etc texto fascinante parabéns ao autor ?

  • Dayane

    A pior solidão, para mim, é quando você está rodeada de pessoas que você tem certeza que não se importam com você. Que quando você precisa, mesmo que seja de algo simples, simplesmente elas não farão nada por você. Essa sensação de vazio é a pior das solidões!

Deixe uma resposta para ELIENE Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *