Conversas a dois

Atenção Mulheres! Os homens também são influenciados pelos problemas.

texto84

Parece simples o título, mas, muitas mulheres não compreendem isso. E acabam associando o distanciamento dos seus amados à falta de amor. O que, normalmente, é um grande engano.

Quantas vezes nós mulheres chegamos a casa desanimadas, frias, distantes e cabisbaixas por conta de um dia difícil no trabalho, um problema ainda sem solução, um mal entendido com uma amiga, um projeto que não deu certo, uma preocupação com o filho ou algum familiar. Enfim, tanta coisa podem nos influenciar e nos deixar para baixo, querendo apenas tomar um banho, comer qualquer coisa e ir deitar, não é mesmo? Isso certamente já aconteceu com todas nós ao menos uma vez na vida.

E todos esses problemas acabam influenciando negativamente a nossa vida a dois, não queremos muitas vezes conversar, fazer um carinho no nosso amado, sexo então… com algum problema nos atormentando fica quase inexistente.

Tudo isso que passamos, que sentimos, que influenciam nossa vida a dois também acontece com os homens. Não somos as únicas a ter nossa vida pessoal abalada por uma situação que esteja nos causando desconforto, trazendo preocupações, eles também passam por isso. Concordo, que é mais difícil ver um homem se deixando abater, normalmente eles são mais objetivos, práticos e demoram a se deixar abater pelos problemas, só que ninguém é de ferro. E eles também possuem sentimentos: medos, angústias, frustrações, tristezas e tantas outras emoções que interferem no comportamento normal do cotidiano.

Então, antes de sair por aí dando asas a sua imaginação pensando que ele não a ama mais, que enjoou de você, que perdeu o interesse, que está frio e tantas outras coisas negativas. Pare de interpretar! (Veja o post “Quando nos induzimos ao erro.“) E analise o que está vendo: seu amado diferente do que costuma ser. Pergunte a ele se quer conversar, se deseja contar o que está havendo, ofereça-se para ajudar, ao menos ouvindo. E, se por acaso ele não quiser conversar, não se ofenda, não faça birra, muito menos seja dramática. Apenas diga que respeita, que o entende e que está ali, ao lado dele, para quando precisar e para o que precisar.

Dê carinho. Pratique mostrar em atitudes o “Eu te amo” que você tanto fala.

Livre-se dos fantasmas!

Luz!

2 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *