Conversas sobre as dores da alma

Liberte-se da zona de conforto.

images

Quase todo mundo já se encontrou um tanto (ou muito) insatisfeito com algum aspecto da sua vida e mesmo assim se manteve imóvel em sua zona de conforto. Aquela onde o desconfortável é sabido e, por isso, mais “seguro” ao olhos da razão.

Meu conselho de hoje é para você que está nessa zona “segura”, mas, infeliz ou desconfortável.

Você que está cursando aquela faculdade que seus pais sonharam por você, mas detesta o curso e não se imagina sobrevivendo dessa profissão. A você que está naquele namoro monótono, sem paixão, sem alegria, sem tesão, sem vontade, só porque tem medo de encarar passar um tempo sozinho ou está com medo de não encontrar outra pessoa. A você que chora todos os dias ao se levantar e pensar que terá que ir para aquele trabalho onde está profundamente infeliz, não suporta nem ao menos ouvir o som da voz dos seus colegas. A você que está cansado da vida que leva, do lugar onde mora, das pessoas com quem tem que conviver, mas que por circunstância da vida ainda precisa se manter nessa situação. E você, não importa qual o aspecto, não importa o nível da sua insatisfação, você que está infeliz com alguma coisa que poderia mudar, mas não faz por medo da mudança. MUDE!

Pare de insistir e correr atrás daquele cara que já mostrou várias vezes que não vai abrir mão da vida confortável que ele tem para viver a paixão que diz sentir por você, esquece esse cara! Você não precisa disso. E não culpe a vida, o coração, Deus, o universo, ninguém e nem nada é responsável por isso, a não ser você mesma, que se prende a esse castelo de cartas que desmorona toda vez que você acha que irá colocar a carta final. Livre-se desse pseudo – relacionamento.

Você que está sendo consumido por dentro pelo desejo de largar tudo que é superficial e se entregar ao mundo, conhecer lugares, culturas, pessoas, tradições, tudo novo, desconhecido, de sugar o que puder do mundo e utilizar todo o seu potencial nesse sonho. Vá em frente! SIGA SEU SONHO!

Pense no seu salário, olhe para sua vida financeira e veja se tem como se manter por algum período (vide post “Para mudar não basta ter coragem, tem que ter planejamento.“) e planeje-se para abrir mão desse salário em busca de um emprego que lhe faça verdadeiramente feliz. Não consuma sua energia e seu potencial em um lugar como esse que não reconhece seu valor, que não respeita sua opinião, que lhe controla como se fosse uma garotinha irresponsável, esse trabalho que não merece ter um profissional tão competente como você! Planeje-se e mude! VALORIZE-SE!

Você que não aguenta mais ouvir piadinhas sobre seu peso, não gosta de ser a fofinha da turma, largue esse sofá, procure um médico, uma academia e comece a conquistar aquele corpo que você deseja por si mesma (e não por imposição ou crítica alheia). Levante daí! TRANSFORME-SE!

Por fim, quero dizer a todos que não estão plenamente felizes em algum aspecto de sua vida, que VOCÊ DEVE SER FELIZ, VOCÊ NASCEU PARA SER FELIZ, VOCÊ MERECE SER FELIZ!

Pare de se lamentar. Abandone suas fantasias. Pare de se enganar. Não arrume mais desculpas. Não seja refém de si mesmo.

Levante. Lute. Mude.

Você é capaz! Acredite!

2 Comentários

  • Janyr Gomes da Silva

    É isso mesmo. A felicidade não bate à nossa porta é preciso buscá- la indo a luta pois, o acomodado permanece na inércia vendo simplesmente a vida passar pela janela.

  • luizshigunov

    Eu penso da mesma forma. E para não deixar o medo da mudança me paralisar sempre penso: só existe esta vida e ela é curta! Vc quer isso mesmo? Não vai se lamentar depois? Esse pensamento me motiva muito 🙂

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *