O bem sempre volta.

image

Hoje recebi uma demonstração de carinho tão singela e bonita que fiquei comovida.
Acho que o bem que fazemos, de alguma forma volta para nós.
Há pouco mais de um mês, recebi a chamada pelo interfone de uma moça que trabalha como diarista de uma moradora aqui no prédio onde moro. Ela perguntou se eu teria alguma roupa para doar a ela, fiquei surpresa com tamanha humildade, lhe disse que olharia e separaria algumas peças. Então, separei algumas roupas e sapatos meus e do meu marido e organizei em bolsas para lhe entregar. Passada as horas, ela veio buscar, surpresa com a quantidade de bolsas me disse que talvez não conseguiria levar tudo, mas, quando retornasse levaria. Feliz e muito sorridente – com uma simpatia que é rara nos dias de hoje – agradeceu e retornou ao trabalho. Senti-me contente por ter feito a doação, até então sem muita diferença das que costumo fazer. Algumas horas se passaram e ela interfonou novamente, muito mais feliz agradecendo e dizendo que suas sobrinhas estavam eufóricas e ansiosas para que ela chegasse com as roupas a casa. Ao sentir sua emoção e entusiasmo, um sentimento de profunda gratidão me sucumbiu. Me senti tão feliz por ter feito algo simples, mas, que encheu de alegria a vida de outras pessoas, que dormi muito agradecida a Deus por ter tido esta oportunidade, que bateu a minha porta de fazer o bem.
Hoje, depois de algum tempo, essa mesma moça me procurou e me deu de presente um pano de prato que ela mesma pinta para vender. E também me contou que suas sobrinhas ficaram muito felizes e que naquele mesmo dia já tinham estreado um dos vestidos indo à igreja!

Ficamos conversando um pouco e ela me contou sobre seu trabalho, sua vida , outras amenidades e mais uma vez agradeceu pela doação, com muita humildade e alegria. Na verdade, a sensação que tenho é que ela é quem está me fazendo uma doação, de esperança, vindo a minha porta e me dando a oportunidade de praticar o bem, de compartilhar um pouco de tantas bênçãos que recebo, de receber um abraço apertado, um sorriso sincero e um “obrigada” genuíno.

A lição que quero compartilhar com vocês é que na vida para ser feliz, não precisamos de muito, só um pouco de bondade, esperança, humildade e gratidão. E aprender a valorizar tudo que temos.

Luz e bondade na nossa caminhada.

7 comentários

  1. Gisélli

    Li e me emocionei!

    • Querida Gisélli,

      Fico muito feliz com suas sempre doces palavras.
      Obrigada por compartilhar suas emoções.
      Beijos

  2. É muito ler histórias como essa, li um artigo um dia desses que dizia que os brasileiros estão deixando de ser solidários! É bom saber que ainda existem pessoas que tem essa alegria de praticar o bem! Obrigada por compartilhar essa história 🙂

    • Querida Lethicia,

      É uma pena saber desses resultados do artigo. Acho que compartilhando nossas experiências talvez estimulemos uns aos outros a praticar o bem.
      Obrigada pelo comentário, é muito importante para mim.
      Beijos.

  3. Nicole Fulgoni

    Linda historia, a partir de hoje vou ler sempre esse blog! :))

  4. […] pontualmente causas e pessoas que a vida vem colocando em meu caminho. Já havia citado no texto (O bem sempre volta) como é boa a sensação de poder retribuir a felicidade que temos. Por isso, nesse ano, uma das […]

  5. […] o bem faz bem como conversamos no post (O bem sempre volta), se […]

E então, gostou? Me diga aqui no comentário.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *