Conversas sobre as dores da alma

Adolescente fora de época.

images

Por esses dias ouvi no ônibus uma conversa típica de adolescentes:

Pow, cara, a festa tava maneira. Só que, tipo assim, muita zoeira. As garotas de shortinho iam até o chão encostadas nos caras. Tinha até uns caras bonitos, mas, só queriam passar a mão na gente.

E foram mais algumas dezenas de “tipo assim“, ” sinistrão“, “trash total“, ” que sustentaram a conversa. O cerne da questão consistia em não ter encontrado um parceiro na festa em questão. Então, ao me virar para ver as interlocutoras dessa conversa teen, deparei-me com duas mulheres, acima dos 30 anos, vestidas formalmente para ir ao trabalho.

Confesso que fiquei prestando atenção incrédula ao que vi e, principalmente, ao que ouvia.

Eu entendi perfeitamente porque , mesmo sendo mulheres bonitas, não se encantaram por nenhum homem na tal balada, simples: lá não tinha Homem, tinha adolescente!

Minha dúvida é a seguinte: por que se comportar e frequentar lugares que não correspondem ao que se deseja para si mesma?

Querida leitora, se você também passou dos 30 anos e está sozinha, espere, se comporte de acordo com o que você é, de acordo com o que você quer atrair para você. Frequente lugares compatíveis com isso, e não saía por aí agindo no impulso das baladas do momento, se isso não for o que de fato lhe fará feliz.

O Amor pode estar onde menos se espera, mas, não precisa tentar lugares tão inusitados que sejam o oposto a tudo que você almeja para si mesma.

Um homem interessante não se aproximará de alguém que não represente nada daquilo que ele desejar para si, e, uma adolescente fora de época, provavelmente, não será o alvo dele.

 

Fica a dica!

2 Comentários

Deixe uma resposta para Vanessa Corsant Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *