Existem mil verdades, uma para cada um.

verdadeUma vez alguém me disse que existem mil verdades mundo a fora. Eu não compreendi. Então, ela me explicou que cada pessoa tem uma visão sobre a mesma situação, que varia com sua experiência de vida, seu passado, sua vida atual, seus valores, suas crenças, seus medos, sua criação familiar, seus amigos e outros fatos que acabam distorcendo o que é real para cada um.

Achei curioso esse pensamento. E comecei a observar mais atentamente ao meu redor e vi que fazia (muito) sentido isso. Quando numa relação, uma pessoa traí a outra, a traidora tem toda uma argumentação, que lhe é muito óbvia e coerente, para justificar seu ato. Já para quem foi traído, não existe nenhum enquadramento e nem justificativa que sejam suficientes para sustentar e tornar coerente o ato sofrido.

Agora, o mais engraçado, é pensar que poucas, bem poucas pessoas estão interessadas em refletir sobre isso – que a verdade não é universal – ela é exclusiva para cada indivíduo e para cada consciência.

No ambiente de trabalho isso também é comum, o chefe autoritário e opressor não entende o porquê do funcionário insistir em mudar e em fazer algo que seja melhor – mesmo que custe mais tempo, mais dedicação e  custe sair da zona de conforto – pode até mostrar que os resultados poderão ser melhores. Nada disso é suficiente, porque cada um vê apenas aquilo que deseja ver!

É uma pena porque essa atitude torna as pessoas tão menores do que elas, verdadeiramente, poderiam ser. As tornam tão limitadas.

Eu, depois que comecei a observar o mundo por essa ótica, aprendi que procurar ouvir os outros, a verdade de cada um, pode ser interessante para mim porque consigo reavaliar a minha verdade e, sem culpa nenhuma de consciência, caso ache necessário posso modificá-la, da mesma forma que também posso torná-la mais viva e reafirmá-la ainda mais.

Por isso, recomendo a todos que mantenham suas verdades, mas, não se prive de ouvir as outras mil versões que existem sobre elas, pois, você pode aprender muito com elas.

Luz!

Um comentário

  1. Muito interessante. Realmente não é facil entender a verdade do outro. Hoje em dia é até difícil de escutar o outro. Imagina tentar entender 🙁 Mas sigo praticando…

E então, gostou? Me diga aqui no comentário.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *