Conversas a dois

Namoro cai na rotina!?

rotina

Acho que esse conceito de rotina varia para cada pessoa, não é mesmo?

Tem gente que se ficar em casa dois finais de semana seguidos já pira com a mesmice. E tem outras que se viajar apenas a cada seis meses está super feliz com a vida agitada.

Não dá para generalizar. Contudo, acho que durante um começo de namoro, talvez nos dois primeiros anos, seja mais difícil sentir essa atmosfera de que nada muda e todo dia é tudo igual, pelo menos comigo foi assim. De vez em quando também sinto que o “bichinho do marasmo” me picou, na mesma hora chamo meu marido para conversar e avaliamos a percepção dos dois sobre a relação. Geralmente combinamos de fazer alguma coisa diferente ou algo que já não fazemos há certo tempo, como um passeio, assistir a um filme cult, ir visitar algum familiar ou amigo distante, jantar em um restaurante novo ou inovar na cozinha. Só que o segredo não está em nada disso, mas sim no diálogo sobre o que estamos sentindo e em escutar a opinião do outro.

Nós mulheres, devida a insegurança que sentimos, tendemos a nos sentir mais incomodadas (em menores espaços de tempo) com a rotina do cotidiano, principalmente, quando somos casadas, parece que tem semanas que estamos vivendo dentro de uma “Sessão da Tarde”, vendo tudo de novo, falando e fazendo as mesmas coisas pela enésima vez.

Agora, se você ainda está na fase do namoro, de se verem geralmente só nos finais de semana, de no máximo conseguir se encontrar rapidamente em um almoço durante a semana, conversam mais pelo whatsapp, telefone ou redes sociais e mesmo assim você acha que está caindo na rotina, presta atenção amiga! Tem algo errado aí.

Se aquela saudade que te consome (ou deveria consumir) a semana inteira, ao se aproximar do final de semana vira um peso com pensamentos como “Ai outro final de semana monótono.”, “Nossa ele bem que podia não vir amanhã”, “Como estou cansada e queria dormir até mais tarde. Aff!” significa que algo não vai bem entre vocês, e pouco tem a ver com rotina, mas sim com comportamento ou sentimento. Sugiro que converse urgente com ele.

Lembre-se: conversar não significa cobrar/reclamar/criticar/discutir fale das suas percepções quanto ao relacionamento e pergunte se ele também se sente assim (ou não). E encontrem uma forma de melhorar a comunicação entre vocês.

Boa sorte!

Xô rotina!

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *