Conversas sobre as dores da alma

Um olhar para dentro.

eumaior

Sem dúvida nenhuma, esse filme merece ser visto por todos.

É um elixir para a nossa alma, um respirar profundo, um espelho diante nossas emoções.

O assunto abordado é a definição de vida, da nossa vida, nossa existência, aquela pergunta que sempre nos fazem “Quem é você?” – e a resposta vai muito além da nossa profissão, nossa nacionalidade, nossa família, a resposta vem lá de dentro, de onde, muitas vezes, não conseguimos alcançar.

As opiniões de várias personalidades sobre a vida e seu propósito, sobre o que é felicidade, sobre o caminho por onde buscar essas respostas, tudo isso você pode se maravilhar assistindo pela visão de filósofos, líderes religiosos, psicólogo, teólogo, fotógrafo, artista plástica, professor de ioga, de diversas idades, crenças, cada um com seu olhar sobre si e sobre o outro.

Eu já assisti duas vezes e sei que assistirei quantas mais meu coração pulsar para tal. A cada vista uma nova percepção sobre mim, uma frase que se encaixa perfeitamente comigo, uma emoção nova. Todas acompanhadas dessa vontade de me conhecer mais, e, por esse caminho, acabo compreendendo mais sobre o outro.

O ser humano é tão pequeno mediante a consciência de sua finitude, de que tudo que vivemos hoje um dia acabará (ou se transformará?), de que nada iremos levar de material desse lugar em que estamos, e para essa intrigante e misteriosa caminhada só levaremos nossas lembranças, as emoções sentidas, o cheiro de quem amamos, o perfume de uma flor, o gosto do beijo de quem nos ama e a sensação de que nessa vida, da qual temos consciência, nossa passagem não foi em vão – desde que fiquemos na lembrança de quem por aqui permanecerá, se formos importantes para eles, como diz o filósofo nesse filme “Se formos importados para dentro daqueles que aqui ficarem” – permanecendo em suas memórias.

A vida e a felicidade se tornam tão mais simples e acessível quando tomamos consciência de nossa pequinês e aceitamos o que ela nos deu, sem pedir muito, sendo gratos a tudo que temos e, com a esperança, de termos um tempinho a mais para desfrutar disso tudo com saúde ao lado de quem amamos, de quem importamos para dentro de nós.

Assistam. Vale (muito) a pena.

Luz na caminhada!

Um comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *