Falando de saúde, bem-estar e beleza – A Alimentação na Melhor Idade.

comeridosoPor Aline Gomes, nutricionista.

 

Quando chega a fase da terceira idade, a maioria acha que pode comer de tudo, sem preocupação, sem culpa, só com  a vontade. Muitos pensam “Já estou velho mesmo e comer esse docinho ou essa coxinha não fará diferença!” ou “Me deixem comer o que eu quiser. Não sou criança!” . Aí é que se enganam.

Envelhecer é um processo natural, onde o organismo submete-se a várias alterações físicas e fisiológicas, afetando nas condições de saúde e nutrição dos idosos. E muitas dessas alterações progridem, fazendo com que ocorra reduções na capacidade funcional, como por exemplo a dificuldade em mastigar e engolir os alimentos, causando engasgos e tosses e tornando essas situações constrangedoras. Além de inúmeros medicamentos que influenciam na ingestão de alimentos, no processo de digestão, na absorção e uso de nutrientes, podendo comprometer o estado de saúde e nutricional do idoso. Sendo assim, fatores de risco para o desenvolvimento da má nutrição nessa fase da vida.

Os fatores genéticos, psicossociais e o estilo de vida das pessoas também influenciam no processo de envelhecimento. Para que ele possa ocorrer de forma adequada, com qualidade de vida, devemos adotar medidas importantes como adquirir uma alimentação saudável e a prática regular de atividades físicas. Em relação a alimentação, a mesma deve ser colorida naturalmente, deve haver equilíbrio entre a quantidade e a qualidade dos alimentos, além dos mesmos serem higienizados de maneira correta.

E é nessa fase da vida que os cuidados devem ser redobrados, pois há redução do metabolismo e das atividades físicas, maior consumo de alimentos ricos em gorduras e açúcares, baixo consumo de verduras, legumes e frutas, baixa ingestão de água, favorecendo, assim, o desenvolvimento e progresso de doenças.

E devido a isso, o planejamento alimentar deve ser realizado de forma compreensiva a todas as mudanças fisiológicas naturais do envelhecimento, dos fatores econômicos, psicossociais e dos medicamentos utilizados para o tratamento de patologias que interfiram no consumo alimentos, na necessidade dos nutrientes. O apoio, paciência, a compreensão dos familiares e amigos são fundamentais. Sem esquecer do apoio de um nutricionista para orientar na condução do plano alimentar do idoso.

Viver de forma saudável é tão bom, faz aproveitarmos ainda mais o tempo que temos!

A terceira idade, é na verdade a melhor idade!

Se você é idoso ou se possui um familiar nessa fase da vida me diga como anda os cuidados com a alimentação. Deixe suas dúvidas aqui.

Espero ver vocês por aqui nos textos futuros.

Até a próxima!

Um comentário

  1. A redução na ingestão de água realmente é um problema. Eu vi isso acontecer com a minha mãe. Ela diz que não sente sede. Por isso, temos lembrado ela para beber água pois ela já estava sentindo os efeitos da falta de água no corpo. Como ela gosta de beber leite, essa tem sido uma opção também. Leite desnatado.

E então, gostou? Me diga aqui no comentário.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *