Jovens Pensantes

Jovens Pensantes – As respostas que você tanto procura estão ao seu alcance.

UmCaraSinceroIMG

Por Um Cara Sincero.

Sabe quando a gente gosta de alguém, mas depois vemos que não vale a pena? Então, quando comecei minha faculdade, descobri um novo mundo. Conheci várias pessoas de locais e estilos diferentes. Dentre essas, uma em especial mexeu comigo.

Ela não era linda, mas o seu olhar me conquistou. Começamos a ser amigos, mas como eu estava interessado logo demonstrei o que queria. Porém ela me dizia que não conseguia gostar de alguém facilmente e falava também: “Vamos com calma, deixa rolar.” E eu não gostava disso, pois comigo sempre foi sim ou não, não existe o talvez e o deixa rolar. Mas eu fui querer conquistá-la, e acho que isso foi o meu maior erro. Eu sempre era liberado cedo das aulas e ela demorava mais, mas eu a esperava e a levava até o ponto de ônibus. E toda vez que os nossos dias conciliavam era essa mesmice, eu a esperava e a levava até o ponto de ônibus, depois que ela pegava o busão, eu ia pegar o trem. A gente não parecia mais só amigos, mas também não tínhamos nada de fato.

O engraçado é que eu sempre a tratei super bem, dava apoio quando precisava, me preocupava com ela, a esperava na hora da saída já ela sempre era o contrário: um dia estava um amor de pessoa e no outro estava toda monossilábica e nunca me apoiava nas coisas que eu tinha vontade de fazer, só falava criticando e não tinha nenhuma preocupação comigo.

Por causa disso, a gente tinha briguinhas bobas, e sempre quando brigávamos e não nos falávamos por um tempo, eu passava a semana muito mal, com dores de cabeça e só melhorava depois que dava um abraço bem forte nela. E assim foi, dois meses nessa vibe, até que eu simplesmente parei e me perguntei: “É isso o que eu quero para mim?”,  “Ela vale a pena mesmo?”, “Ela me dá alguma base?”, “Nossos mundos são tão diferentes, ela iria me aceitar assim?”.

Quando eu consegui responder essas perguntas, percebi que ela não era o tipo de garota que eu procurava, não era o alguém que eu queria ao meu lado para construir uma vida juntos. Desisti dela, tirei meu time de campo. Poderia ter sido doloroso, mas não foi, assim que eu fiz isso o mundo parecia mais bonito e eu não estava mal, pelo contrário estava mais feliz. Saí de uma fase meia boca que estava e voltei a descobrir o mundo.

Se você está convivendo com uma pessoa que não te faz bem e não te acrescenta em nada, veja se é isso que você quer mesmo e senão for, não tenha medo de cair fora. Se não te faz bem por que continuar nessa vibe negativa?

Temos que nos amar primeiro para depois amar os outros.

2 Comentários

  • luizshigunov

    Não é facil tomar essa atitude! Que bom que vc teve coragem 🙂

    Muitas vezes as pessoas ficam num relacionamento ruim só por medo da mudança. E acabam sendo infelizes.

    Eu acho muito melhor ter essa atitude que vc teve. Pode até ser ruim num primeiro momento, mas depois é muito melhor.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *