Jovens Pensantes

Jovens Pensantes – Amiga-da-onça! Caía fora dessa.

UmCaraSinceroIMG

Por Um Cara Sincero,

Quem nunca teve aquela amiga que sempre foi “apaixonada” por você – mesmo você sempre deixando claro que não corresponde e nem pretende querer algo além de amizade com ela?

Então, esse texto é para você que vive essa situação. Geralmente, pensamos que alguém ao levar um fora da outra parte vai desistir e se mancar. Só que não. Existem pessoas que ao invés de parar com as investidas depois de tomar esse “toco” continuam insistindo (e passam a se tornar chatas demais). Aí aquela amizade que existia tende-se a desgastar e você se afastar para ver se a pessoa entende (e desiste).

Algumas situações comuns dessas pessoas sem nenhuma noção e alternativas para você sair dessa furada:

Normalmente essa pessoa “amiga” fica marcando em cima, parece até que vigia teus passos, fica te ligando, mandando mensagens e, em alguns casos, vai até na sua casa com qualquer desculpinha (só para te ver). Fica ligado!

Qualquer amizade que você faz ela quer saber como é e, por achar que é a única pessoa no mundo capaz de lhe fazer feliz passa a “achar” mil defeitos e minar você com os achismos dela sobre qualquer pessoa nova que você conheça. Em determinados momentos, pode até plantar discórdias.

Se você encontra alguém para namorar então, se prepara, o chiclete vai grudar e se o romance emplacar, ela não fica satisfeita e vai criar motivos para a sua cara-metade perder a cabeça e o seu relacionamento ir por água baixo.

Atenção! Umas das ações mais características dessas pessoas são: sempre pede para ajudá-la em tudo; manda mensagens a qualquer hora; aparece sempre na sua casa sem avisar e, a pior de todas, manda várias indiretas nas redes sociais.

Mas o que fazer para essa mala sair do seu pé e parar de encher o saco?

Existe dois caminhos de parar com essa aporrinhação:

  • O primeiro é sentar e conversar, abordando o assunto delicadamente, e dizer que caso essas atitudes nocivas continuem a amizade entre vocês vai acabar. [O bom dessa opção é que você não magoa muito a pessoa e a amizade pode continuar existindo (mas não será a mesma coisa). O ruim é que se você já disse uma vez e não adiantou é muito provável que dessa vez também não adiante nada].
  • O segundo modo é você ser bem objetivo. Já diz que não aguenta mais essa marcação e falta de privacidade e já tendo deixado claro que não vai passar de amizade o que sente por ela mesmo nada ter mudado; a única saída é terminar a amizade. [O lado positivo é que você não vai se preocupar mais com aporrinhações. O negativo é que você talvez precise ser mais assertivo e possa, num primeiro momento, magoar alguém que mesmo com toda essa sabotagem contigo, você ainda goste.]

Faça sua escolha entre as duas opções (e seja firme).

Avalie o que é mais importante: ficar ao lado da sua cara-metade que te ama ou manter uma “amizade neurótica” no seu círculo de amizades, podendo estragar bons momentos em sua vida (inclusive seu relacionamento amoroso)?

Converse com o seu par sobre as opções que você tem nas mãos e pense no que é melhor para você, pense na sua felicidade.

E vale lembrar que essas situações acontecem com “amigA” e “amigO”, galera! Tem muita gente mala e sem noção querendo pagar de boazinha mas na verdade estão morrendo de inveja da felicidade alheia. Fiquem ligados em quem te cerca.

Se você gosta realmente de alguém queira a felicidade dela (mesmo se não for ao teu lado).

Amor sem reciprocidade, não é amor. É cisma e não faz ninguém feliz!

Um comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *