Falando de saúde, bem-estar e beleza – Sobre acne e simples espinhas.

titulo

Por Janyr Gomes, esteticista.

 

A acne é uma doença que atinge homens e mulheres em qualquer idade, sendo mais comum na adolescência devido a influência das oscilações hormonais. É caracterizada pelo aumento de sebo produzido pela glândula sebácea, tornando a pele geralmente com aspecto oleoso e brilhoso, um meio altamente propenso à formação de bactérias.

Em conjunto com o acúmulo de células mortas que obstruem a saída do sebo pelos poros, ocorre a irritação da pele, a inflamação e consequentemente o aparecimento dos sinais mais inconvenientes:

  • os comedões (cravos)
  • as pústulas (espinhas com pus)
  • as pápulas (espinhas grandes sem pus)
  • em casos mais severos: nódulos e cistos

Apesar de ser uma doença crônica, a acne possui controle, portanto, cuidar da pele adequadamente é fundamental para que as bactérias não se instalem nem se desenvolvam, pois além dos danos estéticos e emocionais elas podem causar sequelas irreversíveis.

A limpeza de pele é fundamental no combate à acne.

Duas receitinhas simples para secar aquelas espinhas comuns (não acne):

Receita 1:

Ingredientes:

  • 2 colheres de sopa de folhas de tanchagem (a imagem deste post tem a foto desta planta) + 1 xícara de água + 1 colher de mel

Modo de fazer:

  • Colocar as folhas picadas em um copo de água.
  • Levar ao fogo brando e deixar ferver por 15 minutos.
  • Coar com um pano, espremendo bem o resíduo.
  • Adicionar ao líquido uma colher de sopa de mel.
  • Misturar bem.
  • Aplicar com um chumaço de algodão, duas vezes ao dia.

Receita 2

Ingredientes:

  • 1 solução de própolis + 1 sabonete especifico para o tratamento da acne + 1 cotonete

Modo de fazer:

  • Lave o rosto com o sabonete.
  • Aplique a solução de própolis diretamente nas espinhas com o uso do cotonete.

Não se esqueça: sempre faça antes o teste de sensibilidade de sua pele.

Ufa! Por hoje nosso assunto rendeu, hein. Bom, espero que aproveitem as dicas.

Beijos e fiquem lindas e DIVAS!

Um comentário

  1. Luiz Shigunov

    Realmente é um problema que pode deixar muitas marcas na pele se não for tratado.

    Eu não consigo entender como ainda hoje com todo o conhecimento e avanço da ciência temos tantas pessoas com esse problema.

    Parece que os pais não cuidam dos adolescentes e acham esse problema normal.

E então, gostou? Me diga aqui no comentário.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *