Dia dos Namorados – Será que toda história de amor tem a sua música?

www.blogconversasinteligentes.com.br

Por Luiz Antonio à sua Amadinha.

Sim, porque nossa vida sempre foi ligada à musica, e tudo começou quando tu me cantou “que beijinho doce, que ele têm”, e então eu te respondi: “aquele beijo que te dei, nunca, nunca mais esquecerei”, isso foi no dia 30/04/1972, o começo de uma longa história sem fim, porque até a eternidade eu te amarei.

Mas tudo começou uma semana antes, quando no “domingo no parque” te encontrei, junto ao brinquedo, vestida com um lindo conjunto azul e uma blusa rosa que refletia bem o teu rosado rosto, e, então….”receba as flores que te dou, em cada flor um beijo meu…” Ah! Se eu pudesse repetir aquela noite, quando caminhávamos em direção ao ponto de ônibus; trocamos olhares, cruzamos as nossas mãos, te enlacei pela cintura, te apertei junto ao meu peito e o meu coração bateu forte como um tambor… “bate, bate coração”, deixa o sangue circular porque há vida.

No dia seguinte fui te pedir em namoro aos teus pais e então o real começo de tudo… um “Love Story”… “amar sem ter jamais que pedir perdão”… porque não brigaremos por isso ou aquilo, coisas de namorados. As mãos que acariciam não agridem o rosto que beija; e assim se passaram 44 anos e eu estou contando um pedaço dessa história.

Aliás é uma repetição, pois em teu mural sempre tem uma mensagem longa assim. Roberto Carlos me diz “que sou amante a moda antiga; aquele que ainda manda flores”, já contaste as rosas que te enviei, no dia do casamento foram 24, sendo duas brancas que nos representaram.. até hoje recebes no dia 19/07 as rosas, adicionadas sempre de mais uma, para cada ano de casamento; mas sempre no buquê, as duas rosas brancas simbolizando a nossa união.

Hoje, eu te chamo Querida, Amada, Amiga, Amante, Esposa e Companheira e sempre o Roberto Carlos, que fez parte de nossa vida, me diz para te cantar… “Amada, Amante”, “Minha Namoradinha”; ah! Me lembrei: “Café da Manhã” que todos os dias te sirvo, enquanto ainda estás na cama; “Eu Te Amo”, então faz parte das primeiras palavras ao acordar e são as últimas que ouves ao dormir.

Confesso uma coisa, não como terminar essa história, pois não tem final feliz, porque a felicidade é a soma de todos os momentos felizes que vivemos nos últimos 44 anos e quero te amar até à eternidade.

Só para completar; não somos professores de dança e nem sequer profissionais da dança; apenas dançamos como forma de cultuar o romantismo e o amor que cultivamos nestes anos de vida comum.

Eu Te Amo.

Beijão do Maridão.

3 comentários

  1. Obrigado à Conversas Inteligentes por publicar esta homenagem à minha Namorada, que há 44 anos trilha comigo a vida em direção a eternidade (que espero demorar um pouco mais).
    Nosso face é receado de histórias e estórias. Quer saber mais?
    Abraço a todos.
    Feliz Dias dos Namorados a todos vocês em especial à minha Namorada, Amada, Amiga e Amante, Esposa e Companheira, Maria Aparecida Schweitzer Costa.
    O LIC e o Sobrália, O Portal do Choro e a Banda Stagium 10 e seus convidados nos esperam.
    Eu Te Amo.
    Beijão do Amadão.
    Beijinho do Dom Zizinho.

    • Caroll Souza

      Nós agradecemos a vocês por compartilharem a bela história de Amor, um exemplo para todos nós.
      Que venham muitos e muitos mais Dia dos Namorados ao som de muita música boa =)

      Forte Abraço!
      Carol.

E então, gostou? Me diga aqui no comentário.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *