ter filhos ou não
Conversas de Mãe

Ter filhos ou não?

Essa pergunta perpassa o imaginário de muitas mulheres. Algumas amigas já me pediram ajuda para analisar essa possibilidade.

Há pouco tempo ingressei em uma rede social específica para mães e vendo o relato da experiência de algumas delas resolvi escrever sobre isso.

Penso que não existe um checklist padrão que possa ser usado como um teste, onde após responder as perguntas você receberá uma resposta ‘Sim ou Não’ que será adequada para a sua vida. Impossível. Cada história é única.

Será necessário analisar as diversas variáveis que compõem a vida de cada mulher. O que eu costumo sugerir são as seguintes reflexões antes da tomada de decisão:

  1. Você deseja profundamente ser mãe? Se sim, de onde vem esse desejo? Se não, por quê?
  2. Quando você se imagina sendo mãe qual é o sentimento que identifica em si mesma?
  3. Tem algo que lhe assusta ao se imaginar no papel de mãe? O quê? Por que assusta?
  4. Você já leu algo a respeito do tornar-se mãe? Se sim, qual foi o tipo de leitura? Blog de outras mães, livro, revista, artigo científico, que tipo de conteúdo foi esse e quem o produziu? (Isso é importante para saber se o que você conhece está baseado em conhecimento científico ou vivência pessoal de outras pessoas.)
  5. Tem alguma mulher que seja mãe e você a admira? Quem é? Por que você a admira? O que ela tem ou faz de especial?
  6. Tem alguma mulher que seja mãe e você desaprova? Quem é? O que ela faz que lhe desperta esse sentimento?
  7. O que você espera de seu/sua filho/a?
  8. Tem medo do que mudaria na sua vida após ser mãe? De quê? Por quê? Como lidaria com isso?
  9. Você acha que poderia lhe ajudar iniciar uma psicoterapia para lidar com essa questão sobre a maternidade?
  10. Seu/sua companheiro/a apoia a ideia de ter um bebe? Por quê?
  11. De que maneira você imagina que sua vida mudaria com a chegada do bebe? Você gosta dessa mudança? Por quê?
  12. Teria alguém de confiança para lhe ajudar com os cuidados do bebe nos primeiros meses? Você já conversou com essa pessoa? Ela aceitou lhe ajudar? Como seria essa ajuda?
  13. A parte financeira seria uma preocupação para você em relação ao bebe? Como você poderia fazer para ficar mais tranquila quanto a isto?
  14. Teria algo que deseja muito, um sonho, que gostaria de realizar antes de ter um bebe? Você conseguiria realizar isto antes dos seus 40 anos?
  15. Em relação ao seu corpo e as mudanças sofridas com a gestação e o parto, você tem algum medo ou isto não é uma questão para você?
  16. Se você não tiver nunca um bebe, o que isso significaria para você? Como seria afetada por isso?
  17. Você se sente preparada para passar alguns meses com a sua mobilidade limitada? Por exemplo, não poder fazer viagens longas de carro, viajar de avião, correr, andar de bicicleta ou moto, praticar esportes intensos e radicais.
  18. Você se sente preparada para não ter uma vida social movimentada durante alguns meses? Por exemplo, happy hour da empresa, chopp com os amigos, boates e qualquer evento com multidões, em espaço fechado que requeira silêncio (como um concerto), teatro etc.
  19. Como você poderia conciliar os cuidados da casa e o trabalho junto com os cuidados com o bebe?
  20. Você pensa em colocar o bebe na creche período integral ou parcial? Ou optaria por uma babá em casa? Ou preferiria sair do trabalho para se dedicar aos cuidados do bebe nos primeiros dois anos de vida?
  21. Se parar de trabalhar para cuidar do bebe nos primeiros 2 anos de vida for a sua preferência, como isto impactaria as suas finanças? E a sua autoestima? E o seu casamento?
  22. Você gostaria de engravidar ou adotar?
  23. Se você tem algum pet como conciliaria os cuidados do bebe e do seu bichinho?

Pensar sobre essas 23 questões talvez não seja algo que você já tenha feito, porém, são análises importantes que podem lhe trazer maior clareza sobre essa decisão de se tornar mãe.

Assim como nenhuma de nós nasce mulher, mas vamos nos tornando ao longo da vida, como disse Simone Beauvoir. Nenhuma de nós nasce com instinto materno, isso é mito, nasce um bebe e nasce uma mãe. A cada dia nos tornamos mães, não existe fórmula mágica, nem manual. Dia após dia o bebe nos ensina a ser mãe. Essa lição é aprendida por toda vida.

Portanto, analise bem para tomar essa decisão. Ter um bebe é algo irreversível. Seremos mãe por toda vida.

Fácil não será. Mas, impossível também não é. Com conhecimento, apoio e muita vontade, real desejo de ser uma boa mãe se torna possível e prazeroso.

Espero que esse texto possa ajudar alguma leitora.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.